sábado, 29 de agosto de 2015

Brejos são importantes

Aves que vão pro brejo...
jaçanã. Luiz Ribenboim
Jaçanã. Foto: Luiz Ribenboim


Um brejo é algo muito importante. Mas pouca gente sabe disso, e se importa com um brejo. Talvez só quem tenha bem gravado na memória algumas das coisas que marcam muito quando se está perto de um brejo de manhãzinha, ou num fim de tarde: a infinidade de grilinhos cantando, o ar mais frio, o cheiro do mato e o escondido cantar das saracuras.

frango-d'água-comum. Foto: M. Eiterer
frango-d'água-comum. Foto: M. Eiterer
Grilos e saracuras, pintos-d’água, japacamins, tesouras-do-brejo, e o nosso endêmico joão-botina, sabem da importância do brejo, pois nele encontram comida, cama e abrigo. Passarinhos de áreas mais secas, como os coleirinhos e papa-capins, sabem que o brejo é importante pois, muitas vezes, no fim da tarde, voam para eles, para dormir. Os martins-pescadores e os socós, os frangos d’água, as garças, marrecas e narcejas, sabem da importância dos brejos que, barrados, formam tantos “tanques” na região de Viçosa, de onde tiram seu alimento, nos “pesque-pague” ou na lama silenciosa, sob a proteção das taboas e outros “matos”desconhecidos da maioria das pessoas.
Japacamim. Foto: Helberth Peixoto
Japacamin. Foto: Helberth Peixoto

Os peixes, sapos, rãs, pererecas, cobras, e uma infinidade de outros bichos, sabem da importância do brejo. O perfume do lírio-do-brejo sabe que ele é importante pois ele e o brejo se casaram. A água sabe da importância dos brejos, pois é nele, mesmo naquele mais pequenino, que ela nasce, escorrendo devagar e silenciosamente, após merejar do solo. Passa, rasa, por entre o intrincado de caules e folhas das plantas aquáticas, forma pequenos córregos que se juntam em ribeirões, em rios cada vez mais impressionantes para, finalmente, chegar ao mar.
Frango-d'água-azul. Foto: Luiz Ribenboim
Frango-'água-azul. Foto: Luiz Ribenboim

Apenas as pessoas parecem não gostar do brejo, ou não lhe dar a devida importância. Descuidam da terra que, implacavelmente, ano após ano, vai escorrendo, a cada chuva, para dentro dele, deixando-o cada vez mais raso e agonizante. Às vezes, com trator, aterram o brejo para lotear, ou loteiam sem se preocupar com toda a terra que escoará para o brejo, para o “progresso da cidade”. Soltam bois e cavalos neles, que os pisoteiam com seus corpanzis, impedindo que o córrego se forme maior, mais limpo e mais livre. Mas as pessoas não sabem, ou fingem não saber, que cidade alguma sobrevive sem seus brejos bem cuidados e protegidos. Porém, com a falta d’água em tantas cidades do sudeste do Brasil, incluindo em Viçosa, as pessoas comecem a apreciar e valorizar mais seus brejos, descobrindo que precisam tanto deles quanto os grilos, as pererecas e as saracuras.

Sanã-vermelha. Foto: Jarbas Mattos
Sanã-vermelha. Foto: Jarbas Mattos
O II Concurso de Arte da AVOA celebra as aves dos brejos da região de Viçosa. E te convida a se juntar àqueles que já acordaram, lançando outros olhares, e outros ouvidos, sobre nossos brejos, córregos e ribeirões, para que aves e pessoas possam continuar vivendo.
                        

Prof. Dr. Rômulo Ribon
(Laboratório de Ornitologia – Departamento de Biologia Animal - UFV)



Ler

Escola Municipal Pedro Gomide Filho e suas aves de brejo

 Espécies de brejo escolhidas pelo Escola Municipal Pedro Gomide Filho para o Concurso 'Aves que vão pro brejo...'


Myiozetetes cayanensis.Foto: Julian Londono , via Wikimedia Commons

A Escola Municipal Pedro Gomide Filho participa pela primeira vez no concurso de arte da AVOA, com 40 trabalhos inscritos.  A escola trabalhou com 12% das espécies de brejo registradas para Viçosa. 57% dos trabalhos apresentados são assinados por meninos e 42% por meninas.  A participação é mais expressiva na faixas etária 8-11 anos,  55%.  A espécie preferida pelos alunos da escola  foi  o bentevizinho-de-asa-ferruginea ( Myiozetetes cayanensis ).  O s alunos foram orientados pelas professoras  Márcia Luiza Costa Rosa, Joana D'Arc Medina, Rosilene Pereira Nunes, Greyce Fernandes de Freitas Miranda, Flávia Augusta Rocha, Maria Aparecida de Farias Dias, Elenice Rosa Costa, Márcia Lima Viana Martins. Parabéns professoras! 


ESPÉCIES DE AVES DEPENDENTES DE ÁREAS ÚMIDAS DE VIÇOSA UTILIZADAS PELA ESCOLA MUNICIPAL PEDRO GOMIDE FILHO

ANSERIFORMES
Patos e marreca

ANATIDAE
1. Nomonyx dominica - marreca-do-bico-roxo
PELICANIFORMES
Garças, socós, sanãs, saracuras, frangos d'água
ARDEIDAE
2. Syrigma sibilatrix - maria-faceira
CHARADRIIFORMES
Maçaricos,Narcejas, jaçanãs e martins
ALCEDINIDAE
3. Chloroceryle amazona - martim-pescador-verde

PASSERIFORMES
Passarinhos

TYRANNIDAE
4.Myiozetetes cayanensis - bentevizinho-de-asa-ferruginea

Ler

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Escola Municipal Ministro Edmundo Lins e suas aves de brejo

Espécies de brejo escolhidas pelo Escola Municipal Ministro Edmundo Lins para o Concurso 'Aves que vão pro brejo...'

 

Martim-pescador-verde. Foto: Helberth Peixoto
Martim-pescador-verde. Foto: Helberth Peixoto

A Escola Municipal Ministro Edmundo Lins participa do II Concurso de Arte da AVOA, COM 29 trabalhos inscritos.  A escola trabalhou com 19% das espécies de brejo registradas para Viçosa. A participação de meninas é  maior que dos meninos, 62% e 38%, respectivamente.  A participação é mais expressiva nas faixas etárias 8-11 anos,  65%.   A espécie preferida pelos alunos da escola  foi  o Martim-pescador-verde ( Chloroceryle amazona ) o mesmo do Colégio Passo a Passo.  O s alunos foram orientados pela professora  Virginia Mello. Parabéns professora! A Escola Municipal Ministro Edmundo Lins  participou do I Concurso da AVOA em 2014, o aluno Gabriel de Brito Honório ficou com a menção ouro na sua categoria, com  'Pássaros radiantes'.


Menção ouro no I concurso Avoa
 'Pássaros radiantes'
Gabriel de Brito Honório, 14 anos
Professora Virginia Mello
Escola Municipal 'Ministro Edmundo Lins'
Saí-azul (Dacnis cayana), Tiziu (Volatinia jacarina) e pintassilgo (Sporagra magellanica )


ESPÉCIES DE AVES DEPENDENTES DE ÁREAS ÚMIDAS DE VIÇOSA UTILIZADAS PELA  ESCOLA MUNICIPAL  MINISTRO EDMUNDO LINS




ANSERIFORMES
Patos e marreca

ANATIDAE
1. Nomonyx dominica - marreca-do-bico-roxo
PELICANIFORMES
Garças, socós, sanãs, saracuras, frangos d'água

ARDEIDAE

2. Syrigma sibilatrix - maria-faceira

CHARADRIIFORMES
Maçaricos,Narcejas, jaçanãs e martins

ALCEDINIDAE
3. Chloroceryle amazona - martim-pescador-verde
4. Chloroceryle americana - martim-pescador-pequeno
5. Megaceryle torquata - martim-pescador-grande



PASSERIFORMES
Passarinhos
TYRANNIDAE
6..Fluvicola nengeta - lavadeira-mascarada

7.Myiozetetes cayanensis - bentevizinho-de-asa-ferruginea

THRAUPIDAE
8.Sporophila collaris - coleiro-do-brejo

Ler

Câmara aprova anistia para multas ambientais de municípios

Serão anistiadas multas aplicadas pelo Ibama antes de 8 de dezembro de 2011, em casos de empreendimentos que já estavam em processo de licenciamento perante órgão estadual ou municipal
Ordem do dia para discussão do Projeto de Lei 1057/07, que trata de medidas para combater práticas tradicionais nocivas, como o infanticídio, e garante proteção dos direitos fundamentais de crianças indígenas
Deputados aprovaram projeto que anistia multas anteriores à vigência da Lei Complementar 140, de 2011/Foto: GustavoLima/Câmara dos Deputados


O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (26) o Projeto de Lei 8170/14, do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), que concede anistia de multas aplicadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a municípios em fiscalizações ambientais. A matéria será enviada ao Senado.
De acordo com o projeto, serão anistiadas as multas aplicadas antes de 8 de dezembro de 2011, data da vigência da Lei Complementar 140/11, que disciplinou a competência concorrente dos órgãos ambientais dos municípios, dos estados e da União.
Entretanto, nem todas as multas serão anistiadas, apenas aquelas que o município interessado comprovar estarem relacionadas a empreendimento ou atividade que já estava em processo de licenciamento ou de autorização ambiental perante órgão estadual ou municipal.
O município terá 90 dias, a contar da publicação do regulamento, para entrar com a documentação comprobatória.
Paralisação de obras
Segundo Jovair Arantes, de 1988 a 2011, vários municípios tiveram obras cuja competência de licenciamento era dos estados, fiscalizadas de forma supletiva pelo Ibama.

“Com a emissão de infrações administrativas ambientais excessivas e questionáveis, houve grave prejuízo às atividades econômicas dos municípios, que foram inseridos no Cadin, com paralisação da contratação de obras públicas e afins”, afirmou o autor da proposta.
Recurso
Em maio deste ano, o projeto foi rejeitado pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara, com parecer do deputado Leopoldo Meyer (PSB-PR).

Após aprovação de recurso em Plenário no último dia 18, a matéria foi aprovada nesta quarta-feira em votação simbólica.
Debate
O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) defendeu a medida. Segundo ele, há muita punição e pouca educação. “A multa não recupera o meio ambiente, mas a educação preserva. No meu estado, muitos agricultores não sabiam que não podiam fazer”, opinou.

Já o líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ), disse que a proposta enfraquece o poder de polícia do Ibama. A mesma avaliação foi feita pela deputada Eliziane Gama (PPS-MA). “Multa existe para fazer valer a lei. Quando se anistia essa pena, estamos automaticamente permitindo a fragilidade da lei”, disse.
O relator do projeto em Plenário, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), apresentou parecer favorável.

Reportagem – Eduardo Piovesan e Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli
Ler

Colégio Anglo de Viçosa e suas aves de brejo

Espécies de brejo escolhidas pelo Colégio Anglo de Viçosa para o Concurso 'Aves que vão pro brejo...'

 
lavadeira-mascarada. Foto: M. Eiterer
lavadeira-mascarada. Foto: M. Eiterer

O Colégio Anglo de Viçosa está  inscrito no II Concurso de Arte da AVOA.   O colégio trabalhou com 28% das espécies de brejo registradas para Viçosa. A participação de meninas foi  maior que dos meninos, 65% e 35%, respectivamente.  A participação é mais expressiva nas faixas etárias 8-11 anos,  67%.   A espécie preferida pelos alunos Colégio Anglo de Viçosa  foi  a lavadeira-mascarada ( Fluvicola nengeta ).  O s alunos foram orientados pela professora  Viviane Prates. Parabéns professora! O Colégio anglo de viçosa participou do I Concurso da AVOA em 2014 com belíssimos trabalhos, A aluna Luíza Arreguy Pereira de 11 anos ficou com a menção prata na sua categoria, com a pintura da coruja-listrada. 
 
I Concurso de Arte Avoa - 2014
I Concurso de Arte Avoa de 2014 - Thing big'
 Luíza Arreguy Perreira, 11 anos
Professora Viviane Prates
Colégio Anglo de Viçosa
 Coruja-listrada (Strix hylophila )


ESPÉCIES DE AVES DEPENDENTES DE ÁREAS ÚMIDAS DE VIÇOSA UTILIZADAS PELO COLÉGIO ANGLO DE VIÇOSA



PODICIPEDIFORMES
Mergulhões
PODICIPEDIDAE
1. Tachybaptus dominicus - mergulhão-pequeno
PELICANIFORMES
Garças, socós, sanãs, saracuras, frangos d'água
ARDEIDAE
2. Ardea alba - garça-branca-grande
3. Butorides striata - socozinho
4. Nycticorax nycticorax - savacu
5. Syrigma sibilatrix - maria-faceira
RALLIDAE
6. Gallinula galeata - frango-d'água-comum
7. Porzana albicollis - sanã-carijó



CHARADRIIFORMES
Maçaricos,Narcejas, jaçanãs e martins

SCOLOPACIDAE
7. Actitis macularius - maçarico-pintado
ALCEDINIDAE
8. Chloroceryle amazona - martim-pescador-verde


PASSERIFORMES
Passarinhos

FURNARIIDADE

9.Furnarius figulus - casaca-de-couro-da-lama
TYRANNIDAE
10.Fluvicola nengeta - lavadeira-mascarada
11.Myiozetetes cayanensis - bentevizinho-de-asa-ferruginea

Ler

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Colégio Passo a Passo e suas aves de Brejo

 Espécies de brejo escolhidas pelo Colégio Passo a Passo para o Concurso 'Aves que vão pro brejo...'
Martim-pescador-verde. Foto: Helberth Peixoto
Martim-pescador-verde. Foto: Helberth Peixoto

O Colégio Passo a Passo  trabalhou com 43% das espécies de brejo registradas para Viçosa. A participação de meninas foi um pouco maior que dos menimos, 58% e 42%, respectivamente.  A participação é mais expressiva nas faixas etárias 4-7 anos,  58%. Na faixa etária de 8-11 anos, a participação é de 42% .   A espécie preferida pelos alunos Colégio Passo a Passo  foi o martim-pescador-verde ( Chloroceryle amazona ).  O colégio apresentou uma espécie que não estava listada, mas que tem registro de ocorrência em Viçosa, o gavião-caramujeiro (Rostrhamus sociabilis),  que alimenta-se de grandes caramujos aquáticos, portanto dependente de área úmida. A AVOA concorda com a inclusão.  O s alunos foram orientados pelas professoras  Adriana Souza, Ana Raquel,  Ivalda  e  Eliza. Parabéns professoras! Os trabalhos dos alunos só poderá ser visto em setembro.


ESPÉCIES DE AVES DEPENDENTES DE ÁREAS ÚMIDAS DE VIÇOSA UTILIZADAS PELO COLÉGIO PASSO A PASSO

ANSERIFORMES
Patos e marreca

ANATIDAE
3. Nomonyx dominica - marreca-do-bico-roxo



SULIFORMES
Biguás, biguatingas

ANHINGIDAE
6. Anhinga anhinga- biguatinga



PELICANIFORMES
Garças, socós, sanãs, saracuras, frangos d'água

ARDEIDAE

7. Ardea alba - garça-branca-grande
8. Ardea cocoi - garça-cocoi
10. Butorides striata - socozinho
11. Egretta thula - garça-branca-pequena
12. Nycticorax nycticorax - savacu
13. Pilherodius pileatus - garça-real
14. Syrigma sibilatrix - maria-faceira


RALLIDAE
17. Aramides saracura - saracura-do-mato
18. Gallinula galeata - frango-d'água-comum
19. Laterallus leucopyrrhus - sanã-vermelha
22. Porphyrio martinicus - frango-d"água-azul


CHARADRIIFORMES
Maçaricos,Narcejas, jaçanãs e martins

SCOLOPACIDAE
27. Tringa flavipes - maçarico de perna amarela

JACANIDAE
30. Jacana jacana - Jaçanã

ALCEDINIDAE

31. Chloroceryle amazona - martim-pescador-verde
33. Megaceryle torquata - martim-pescador-grande




 
Ler

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (Planaveg)

Comissão debate plano de recuperação de vegetação nativa
A Baía de Antonina como vista da Serra do Mar Paranaense.
A Baía de Antonina como vista da Serra do Mar Paranaense. Foto: Deyvid Setti e Eloy Olindo Setti, via wikimedia.


A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) realiza nesta sexta-feira (14) audiência pública interativa para discutir o Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (Planaveg), elaborado pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com outras entidades. Os interessados podem participar do debate, que tem início às 14h, na sala 13 da Ala Senador Alexandre Costa, por meio do Portal e-Cidadania (www.senado.gov.br/ecidadania) ou do Alô Senado (0800 612211).
Para a audiência pública, foram convidados representantes do ministério, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da empresa Agroicone, do Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS) e do Laboratório de Ecologia e Restauração Florestal (Lerf).
O Planaveg foi elaborado para ampliar e fortalecer as políticas públicas, incentivos financeiros, mercados, boas práticas agropecuárias e outras medidas necessárias à recuperação da vegetação nativa brasileira. Estima-se que pelo menos 12,5 milhões de hectares precisam ser recuperados nos próximos 20 anos, tendo como prioridade as áreas de Reserva Legal (RL), áreas de proteção permanente (APP) e áreas degradadas com baixa produtividade. O documento básico do plano encontra-se disponível para consulta pública no site do Ministério do Meio Ambiente.
A iniciativa da audiência pública é da senadora Ana Amélia (PP-RS) e do senador Donizeti Nogueira (PT-TO).

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211)
Por Agência Senado
Ler

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

O futuro das áreas úmidas brasileiras

Comissão discute em audiência o futuro das áreas úmidas brasileiras


Pantanal,  por Alicia Yo., via Wikimedia Commons 
A Comissão de Legislação Participativa discute em audiência pública, hoje, o futuro das áreas úmidas brasileiras.
Convidados
  • o coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas (Inau), da Universidade Federal de Mato Grosso, Wolfgang Junk;
  • o chefe-geral da Embrapa Pantanal, Emiko de Resende;
  • o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu;
  • o coordenador do Programa Cerrado Pantanal da Ong WWF-BRASIL, Julio Cesar Sampaio da Silva; e
  • um representante do Ministério do Meio Ambiente.
A reunião ocorrerá no plenário 3, a partir das 14h30.
Da Redação – NA
Ler

Escola Estadual Santa Rita de Cássia e suas aves de Brejo

Espécies de brejo escolhidas pela Escola Estadual Santa Rita de Cássia para o Concurso 'Aves que vão pro brejo...'

Butorides striata. Foto: Helberth Peixoto
Socozinho (Butorides striata). Foto: Helberth Peixoto

A Escola Estadual Santa Rita de Cássia  trabalhou com 24% das espécies de brejo registradas para Viçosa. A participação de meninas foi um pouco maior que dos menimos, 65% e 55%, respectivamente.  A participação é mais expressiva nas faixas etárias 12-15 anos,  55%. Na faixa etária de 8-11 anos, a participação foi de 22,5% .  Até o momento foi a escola com maior participação de adolescentes 22,5%.  A espécie preferida pelos alunos da Escola Estadual Santa Rita de Cássia foi o socozinho  (Butorides striata ).  O s alunos foram orientados pela professora  Kátia Artifon de Marco. Parabéns pelo trabalho professora Kátia ! 
Os trabalhos dos alunos só poderá ser visto em setembro.


ESPÉCIES DE AVES DEPENDENTES DE ÁREAS ÚMIDAS DE VIÇOSA

PELICANIFORMES
Garças, socós, sanãs, saracuras, frangos d'água
ARDEIDAE
1. Ardea alba - garça-branca-grande
2. Ardea cocoi - garça-cocoi-
3. Butorides striata - socozinho
4. Egretta thula - garça-branca-pequena
5. Nycticorax nycticorax - savacu
6. Pilherodius pileatus - garça-real
7. Syrigma sibilatrix - maria-faceira
8. Tigrisoma lineatum - socó-boi
RALLIDAE

9. Porphyrio martinicus - frango-d"água-azul
PASSERIFORMES
Passarinhos

THRAUPIDAE

10.Sporophila collaris - coleiro-do-brejo


Ler

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Colégio Nossa Senhora do Carmo e suas aves de brejo

Espécies de brejo escolhidas pelo Colégio Nossa Senhora do Carmo para o Concurso 'Aves que vão pro brejo...'

 
Japacamim. Foto Helberth Peixoto
O japacanim é espécie preferida do colégio. Foto Helberth Peixoto.


Colégio Nossa Senhora do Carmo que o ano passado participou com poucos trabalhos, este ano apresenta 36, sendo que a participação é maior dos alunos na faixa etária entre 8-11 anos, 92%.  Depois temos a categoria de 12-15 anos, com 72%. E, pouca participação dos adolescentes com 3% na categoria de 16-18 anos. Parece que as meninas do colégio gostam mais de fazer arte que os meninos, pois 84% dos trabalhos são assinados por meninas. O japacanim (Donacobius atricapilla) é a espécie preferida dos alunos do  Colégio Nossa Senhora do Carmo .   A professora Kátia Silene Artifon de Marco e seus alunos trabalharam 38 % das espécies de brejo de Viçosa. Parabéns professora Kátia Silene Artifon de Marco pelo trabalho!


ANSERIFORMES
Patos e marreca

ANATIDAE
1. Cairina moschata - pato-do-mato


SULIFORMES
Biguás, biguatingas

PHALACROCORACIDAE

2. Anhinga anhinga- biguatinga


PELICANIFORMES
Garças, socós, sanãs, saracuras, frangos d'água


ARDEIDAE

3. Ardea alba - garça-branca-grande
4. Ardea cocoi - garça-cocoi
5. Bubulcus ibis - garça-vaqueira
6. Butorides striata - socozinho
7. Egretta thula - garça-branca-pequena
8. Nycticorax nycticorax - savacu
9. Tigrisoma lineatum - socó-boi
10. Porphyrio martinicus - frango-d"água-azul
 

ALCEDINIDAE
11. Chloroceryle amazona - martim-pescador-verde


PASSERIFORMES
Passarinhos

FURNARIIDADE

14.Lochmias nematura - joão-porca
TYRANNIDAE
13.Fluvicola nengeta - lavadeira-mascarada
14.Myiozetetes cayanensis - bentevizinho-de-asa-ferruginea  
DONACOBIIDAE
15.Donacobius atricapilla - japacanim
16.Sporophila collaris - coleiro-do-brejo

Ler

domingo, 9 de agosto de 2015

Escola Municipal Dr Artur Bernardes e suas aves de brejo

 Espécies de brejo escolhidas pela Escola Municipal Dr Artur Bernardes para o Concurso 'Aves que vão pro brejo...'


A Escola Municipal Dr Artur Bernardes trabalhou com 48% das espécies de brejo registradas para Viçosa. A participação de meninas e meninos foi igual na escola, 50 ¨%. A participação é mais expressiva nas faixas etárias 8-11 anos e 12-15 anos, com 42,5 cada. Na faixa etária de 4-7 anos 12,5% de participação e 1% de adolescentes.   A espécie preferida pelos alunos foi a garça-branca-grande (Ardea alba).  O s alunos foram orientados pela professora Rute Soares Valente. Parabéns pelo trabalho professora Rute ! 
Os trabalhos dos alunos só poderá ser visto em setembro. Estamos ansiosos!


Garça-branca-grande. Foto HelberthPeixoto
Garça-branca-grande. Foto: Helberth Peixoto

 Veja a lista completa das espécies trabalhadas pela Escola Municipal Dr Artur Bernardes:

ANSERIFORMES
Patos e marreca
ANATIDAE
1. Amazonetta brasiliensis - pé-vermelho


PODICIPEDIFORMES
Mergulhões
PODICIPEDIDAE
2. Tachybaptus dominicus - mergulhão-pequeno

SULIFORMES
Biguás, biguatingas

PHALACROCORACIDAE

3. Anhinga anhinga- biguatinga
PELICANIFORMES
Garças, socós, sanãs, saracuras, frangos d'água
ARDEIDAE
4. Ardea alba - garça-branca-grande
5. Butorides striata - socozinho
6. Egretta thula - garça-branca-pequena
7. Nycticorax nycticorax - savacu
8. Pilherodius pileatus - garça-real
9. Syrigma sibilatrix - maria-faceira


RALLIDAE
10. Aramides saracura - saracura-do-mato
11. Laterallus melanophaius - sanã-parda
12. Pardirallus nigricans - saracura-sanã
13. Porphyrio martinicus - frango-d"água-azul
14. Porphyrio flavirostris - frango-d'água-pequeno
CHARADRIIFORMES
Maçaricos,Narcejas, jaçanãs e martins
SCOLOPACIDAE
15.Tringa solitaria - maçarico-solitário

ALCEDINIDAE
16. Chloroceryle amazona - martim-pescador-verde
PASSERIFORMES
Passarinhos

TYRANNIDAE
17.Fluvicola nengeta - lavadeira-mascarada
18.Myiozetetes cayanensis - bentevizinho-de-asa-ferruginea                                                                         DONACOBIIDAE
19.Donacobius atricapilla - japacanim                                                                         
 THRAUPIDAE
20.Sporophila collaris - coleiro-do-brejo 


Ler

sábado, 8 de agosto de 2015

Concurso de arte 2015: escolas inscritas

Aves que vão pro brejo...

A AVOA  realiza este ano seu segundo concurso de arte, com o tem 'Aves que vão pro brejo...'. O objetivo do tema deste ano é que crianças e adolescentes conheçam algumas das 42 espécies de brejo já registradas em Viçosa. Na foto do cartaz a sanã-vermelha, foto gentilmente cedida por Jarbas Mattos.

Concurso de arte
As inscrições das escolas foram encerradas. Este ano participam do concurso 12 escolas:
 1.Colégio Agora
2. Colégio Anglo de Viçosa, 
3.Colégio Nossa Senhora do Carmo, 
4.Colégio Passo a Passo, 
5.Escola Estadual Effie Rolfs, 
6.Escola Estadual Santa Rita de Cássia, 
7.Escola Municipal .Dr. Arthur Bernardes, 
8. Escola Municipal Coronel Arthur Bernardes, 
9.Escola Municipal Ministro Edmundo Lins, 
10.Escola Municipal Nossa Senhora de Fátima, 
11.Escola Municipal Prof. Pedro Gomide Filho 
12. Rebusca Viçosa

Escolas que participaram em 2014 e estão novamente participando: 
  1. Colégio Anglo de Viçosa
  2. Colégio Nossa Senhora do Carmo
  3. Colégio Passo a Passo
  4. Escola Estadual Effie rolfs
  5. Escola Estadual Santa Rita de Cássia
  6. Escola Municipal Dr. Arthur Bernardes
  7. Escola Municipal Ministro Edmundo Lins
  8. Escola Municipal Nossa Senhora de Fátima

Escolas que participam pela primeira vez.
  1. Colégio Agora
  2. Escola Municipal Coronel Arthur Bernardes
  3. Escola Municipal Prof. Pedro Gomide Filho
  4. Rebusca  
Escolas que participaram em 2014 e não participam este ano

Escola Municipal Almiro Paraíso
Escola Municipal Dr. José Teotônio Pacheco
 
 Cada escola poderá enviar até 40 trabalhos, sendo assim podemos receber este ano 480.

31 de agosto encerra as inscrições dos alunos. A seleção dos trabalhos começa em setembro.

Estamos ansiosos para ver os trabalhos deste ano!
Ler

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Comissão aprova suspensão de norma do Conama para animais silvestres

Correção: Comissão aprova suspensão de norma do Conama para animais silvestres

A norma autoriza particulares a receberem a guarda provisória de animais silvestres apreendidos pela fiscalização, quando não for possível libertá-los em seu habitat ou doá-los a jardins zoológicos

Gustavo Lima
Dep. Daniel Coelho
Daniel Coelho: considera que a resolução “autoriza, oficialmente, o tráfico de animais silvestres em território brasileiro.
Diferentemente do que a Agência Câmara publicou, a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou em 15 de julho projeto do deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP) que susta a validade da Resolução 457/13, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). A norma autoriza particulares, com a devida habilitação técnica, a receberem o depósito e a guarda provisória de animais silvestres apreendidos pela fiscalização, ou entregues espontaneamente, quando não for possível libertá-los em seu habitat ou doá-los a jardins zoológicos e entidades assemelhadas, como os criadouros conservacionistas.
O Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 991/13 recebeu parecer favorável do relator, deputado Daniel Coelho (PSDB-PE).
Ele concordou com os argumentos do autor da proposta, que considera que a resolução “autoriza, oficialmente, o tráfico de animais silvestres em território brasileiro”. Tripoli questionou especialmente um dos pontos da norma do Conama, que permite que uma pessoa possa ter a guarda provisória de dez animais silvestres – ou até mais, se houver justificativa técnica.
Norma ilegal
Para Daniel Coelho, a resolução é ilegal porque passa por cima da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98). A lei determina que a regra para os animais silvestres apreendidos pelos órgãos do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama) – como as polícias ambientais – é a soltura ou o encaminhamento para instituições qualificadas, como zoológicos.
Em vez disso, segundo o relator, a resolução cria duas modalidades de manutenção dos animais (guarda e depósito), desrespeitando a lei. “Se a lei não lhe serve, o Executivo pode encaminhar projeto de lei alterando-a, mas não inovando ou evitando cumprir dispositivo cristalino redigido e votado pelo Congresso Nacional, e não vetado pela presidência da República”, disse Daniel Coelho.
O relator decidiu pedir a rejeição do PDC 1126/13, do deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), que tramita apensado ao PDC 991 e trata do mesmo tema.
Tramitação
O PDC 991/13 (e o apensado) será analisado agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, segue para votação no Plenário da Câmara.

Íntegra da proposta:

Da Redação - RCA
Ler
’recentPowered By Blogger Widgets